terça-feira, 8 de outubro de 2013

Balança passa a ter superávit no ano com 'venda' de plataforma de petróleo

Na última semana, exportações tiveram melhor resultado semanal de 2013.
Saldo da semana passada foi melhor do ano e parcial de 2013 fica no azul.

 

Com a venda de uma plataforma de exploração de petróleo, a balança comercial brasileira registrou, na primeira semana deste mês, um superávit (exportações menos compras do exterior) de US$ 1,85 bilhão, informou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) nesta segunda-feira (7).

Trata-se do melhor resultado semanal de 2013. O valor do superávit da última semana se deve inteiramente à venda de uma plataforma de petróleo ao exterior, uma vez que somente esta operação somou US$ 1,9 bilhão em exportações. Sem a venda da plataforma, o resultado da balança comercial da última semana seria deficitário – com mais importações do que vendas externas.

Na última semana, as exportações somaram US$ 6,06 bilhões, com média diária de US$ 1,51 bilhão (também a maior do ano, por conta da operação da plataforma de exploração de petróleo), ao mesmo tempo que as compras do exterior somaram US$ 4,21 bilhões na semana passada – média diária de US$ 1,05 bilhão.

Plataforma não foi, de fato, exportada
A plataforma de exploração de petróleo, que elevou as exportações no início de outubro e fez a balança comercial ter o melhor resultado semanal do ano (e retornando ao azul na parcial de 2013) não foi, de fato, exportada.

Trata-se da P-55, que deixou o Rio Grande, no sul do Rio Grande do Sul, neste domingo (6) e começou a viagem rumo à Bacia de Campos, no Rio de Janeiro – onde entrará em funcionamento. Nesse tipo de operação, as plataformas são compradas de fornecedores brasileiros por subsidiárias da Petrobras no exterior, e depois internalizadas novamente no Brasil como se estivessem sendo "alugadas" à estatal no país.

A operação, embora infle artificialmente o saldo da balança comercial, não é considerada ilegal, uma vez que foi feita ao amparo do Repetro (regime especial do setor). Esse tipo de expediente vem sendo usado desde 2004, e a operação da P-55 é a quarta realizada apenas este ano.

Parcial do ano fica no azul
Com o resultado da semana passada, a balança comercial brasileira passou a ter um resultado superavitário na parcial deste ano. No acumulado de janeiro até 6 de outubro, as exportações superaram as compras do exterior em US$ 246 milhões.Associação Brasileira das Empresas de Refeições Coletivas

Até setembro, o saldo estava negativo em US$ 1,6 bilhão – o pior, para este período, em 15 anos. Esta é a primeira vez, neste ano, que o saldo comercial acumulado de 2013 fica superavitário (com mais exportações que compras do exterior).

Apesar de estar no "azul", o resultado positivo da balança comercial registrou, na parcial de 2013, uma queda de 98,5% frente a igual período do ano passado – quando foi apurado um superávit de US$ 16,5 bilhões.

O fraco desempenho da balança comercial neste ano acontece em meio à crise financeira internacional, que tem gerado queda do comércio mundial, e, segundo o governo federal, também está relacionado com o atraso na contabilização da importação de combustíveis e derivados.

O atraso na contabilização das importações de combustíveis aconteceu porque, em julho de 2012, a Receita Federal editou a instrução normativa 1.282, que concedeu um prazo de até 50 dias para registro das importações de combustíveis e derivados feitas pela Petrobras.

Normalmente, as empresas têm 20 dias para fazer o registro. Cerca de US$ 4,5 bilhões em importações de petróleo e derivados que aconteceram, de fato, em 2012 foram contabilizadas somente neste ano.

Ano de 2012 e expectativa para 2013
Em todo o ano de 2012, o superávit da balança comercial brasileira somou US$ 19,43 bilhões, o menor saldo positivo em dez anos. Com isso, o superávit da balança comercial registrou queda de 34,7% em relação ao ano de 2011, quando o superávit totalizou US$ 29,79 bilhões.

Para 2013, ano que ainda será influenciado pelos efeitos da crise financeira internacional e pela concorrência acirrada pelos mercados que ainda registram crescimento econômico – como é o caso do Brasil –, os economistas dos bancos, assim como a autoridade monetária, acreditam que o valor do superávit da balança comercial (exportações menos importações) registrará forte queda, atingindo US$ 2 bilhões.

Fonte: G1.Globo

De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA