terça-feira, 10 de setembro de 2013

Obra deve gerar cerca de 3 mil empregos na capital gaúcha

A licença de instalação da empresa Interbrasil Transportes e Guindastes Intermodais Ltda no Porto de Porto Alegre foi liberada nesta segunda-feira pela prefeitura de Porto Alegre. O projeto que prevê o contrato temporário entre a Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH) e a empresa foi aprovado, em março, pela Agência Nacional de Transporte Aquaviário (Antaq).

O documento permite a instalação de uma unidade da empresa Ecovix-Engevix Construções Oceânicas no Porto de Porto Alegre que deve gerar cerca 3 mil empregos diretos e indiretos, além de um acréscimo na receita da autarquia. A previsão é que as operações se iniciem no primeiro semestre de 2014. O investimento inicial é previsto em R$ 10 milhões, segundo Eduardo Irigaray, CEO do grupo Irigaray, dono da Interbrasil.

Para o secretário de Infraestrutura e Logística do RS, Caleb de Oliveira, este é mais um investimento que comprova a retomada do desenvolvimento do Estado.

— Este é um compromisso que o governo assumiu com a comunidade gaúcha. Estamos trabalhando forte, junto à SPH, para que possamos atrair ainda mais investidores, gerando empregos para os gaúchos e receita para o Estado — afirmou o titular da Seinfra.

O titular da SPH, Pedro Obelar, comemorou a liberação da licença e falou dos benefícios que serão conquistados com o empreendimento.

— Este é um momento importante para a SPH e para o porto da Capital. O sistema hidroportuário será aproveitado de maneira a fomentar a geração de emprego e renda na Região Metropolitana — disse.

Todo o trâmite do processo foi acompanhado de perto pelo superintendente que afirmou que trata-se de um investimento que indica o aquecimento da indústria naval no Estado e a sua importância para a economia gaúcha. Obelar falou que, tão logo seja assinado o contrato entre SPH e empresa, os trabalhos para a instalação começam imediatamente:

— O proximo passo é a instalação e início da operação da empresa.

Obelar explicou que a produção será voltada para construção de módulos de plataformas de exploração de petróleo e gás, destinados ao polo naval de Rio Grande.

— Além da geração de empregos, a chegada deste empreendimento irá garantir um incremento de 25% na receita da SPH. Serão cerca de R$ 2 milhões em receita para autarquia. Um aumento significativo na nossa arrecadação — disse.

O titular da SPH destaca que este é o primeiro projeto a ser aprovado e que outras propostas já estão sob a avaliação da Antaq, entre as quais o da Metalúrgica Koch.

— A SPH tem trabalhado muito na recuperação e regularização das suas áreas a fim de garantir espaços para empreendimentos voltados para a indústria oceânica. Este é um projeto em que acreditamos e que já mostra seus resultados — avalia.

A instalação da Ecovix-Engevix Construções Oceânicas será feita em uma área de 51,3 mil metros quadrados, no Cais Navegantes. O projeto prevê a recepção, armazenagem, montagem, consolidação e embarque de estruturas metálicas e componentes vinculados ao pólo naval de Rio Grande.

 

Fonte: Zero Hora

De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA