sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Feira do Polo Naval debaterá investimentos do setor

Foto: Deyver Dias/JA

Feira do Polo Naval vai debater as oportunidades geradas no setor de construção naval

Além da P-55, o Porto do Rio Grande sedia, simultaneamente, os projetos das plataformas P-58 e P-63 - ambas no canteiro de obras da empresa Quip no Porto Novo - e a P-66, a primeira das oito estruturas que serão fabricadas pela empresa Ecovix no Estaleiro Rio Grande para serem utilizadas pela Petrobras para a exploração da camada do pré-sal.

Juntos, os projetos somam aproximadamente R$ 12 bilhões em investimentos. Mas a região vive a expectativa de outros projetos na área naval. No Porto do Rio Grande, o Grupo Wilson, Sons projeta investir US$ 140 milhões na construção de um estaleiro para construir rebocadores e embarcações de apoio para o setor de óleo e gás. Na cidade de São José do Norte, do outro lado do canal do porto, a Estaleiros do Brasil (EBR) recebeu a licença prévia do governo do Estado para iniciar a construção do estaleiro de 1,5 milhão de m² e a capacidade para processar 110 mil toneladas de aço a cada ano. O investimento é avaliado em US$ 420 milhões.

O otimismo e os desafios gerados pelos investimentos serão debatidos na 1ª Feira do Polo Naval do Rio Grande do Sul, evento que acontece de 20 a 23 de março, no auditório do Cidec da Furg. Serão quatro dias de congressos, workshops, conferências, rodadas de negócios e palestras envolvendo os diferentes segmentos da indústria, da logística e do transporte naval e oceânico. Uma das atividades previstas é o Navtec 2012 – Conferência Internacional em Tecnologia Naval e Offshore: Ciência e Inovação (www.navtec2012.c3.furg.br). O evento vai abordar os principais desafios tecnológicos da indústria naval e offshore, contando com a participação dos diferentes segmentos envolvidos com o cenário da construção de navios e estruturas oceânicas e suas inter-relações com o ecossistema. Estão previstas palestras internacionais, workshops temáticos e sessões técnicas de apresentação de trabalhos científicos.

Uma das entidades já confirmadas é a Rede de Inovação para a Competitividade da Indústria Naval e Offshore (Ricino), cuja coordenação do Comitê de Programa está sob a responsabilidade do prof. dr. Segen Estefen. "Acreditando que temos uma grande oportunidade para divulgar a nossa rede, bem como promover uma reunião dos cinco núcleos, propomos a realização do "Painel 3 - Rede Ricino – Plano Estratégico para o Brasil", que será uma das atividades do Navtec 2012 no dia 23 de março de 2012", afirma Ernesto Luiz Casares Pinto, vice-reitor da Furg e coordenador da Ricino, na região sul gaúcha.

Segundo Jayme Ramis, integrante da Comissão Organizadora da Feira do Polo Naval, é de extrema importância a participação das entidades de capacitação, pois, hoje, este é um dos maiores desafios que o Polo Naval local encontra para poder agilizar os trabalhos de construção, montagem e entrega de acordo com os padrões exigidos internacionalmente e pela Petrobras. "Certamente, essa qualificação passa pelos nossos Polos Regionais de Formação Técnica e Acadêmica", ressaltou.

Mais informações estão disponíveis no site www.polonavalrs.com.br

Fonte: Jornal Agora

De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA