sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Quip oficializa o início da implantação do canteiro de obras da P-63


O diretor de suporte corporativo à gestão da Quip, Marcos Reis, esteve reunido, na tarde da última quarta-feira, com o superintendente do Porto do Rio Grande, Jayme Ramis, para oficializar o início da implantação do canteiro de obras para a construção da plataforma P-63, em área junto ao Porto Novo do Rio Grande. A obra, orçada entre R$ 15 e 20 milhões, deverá levar de 8 a 12 meses para ser concluída para posteriormente ser dado início à construção da P-63.
A Quip, consórcio formado pelas empresas Queiroz Galvão, UTC Engenharia, Camargo Corrêa, Iesa e PJMR, através de sua afiliada Rig Oil & Gas Contractors, assinou, no final de janeiro deste ano, contrato com a Petrobras para a construção da plataforma P-63, no valor de US$ 1,3 bilhão. No entanto, antes mesmo de assinar o contrato, a Quip já estava preparando sua área para construção naval com a demolição de antigos armazéns que pertenceram a Bunge Fertilizantes. Essa etapa está na fase final, devendo em breve o novo espaço ganhar piso, tubulações, entre outras estruturas necessárias para a construção da plataforma.
As estruturas já existentes na área da Quip que foram utilizadas na construção da P-53, como refeitório, vestiários e banheiros, serão reaproveitadas. No entanto, ainda deverá ser elaborado um estudo para verificar a necessidade de ampliar a estrutura existente visando ao atendimento a 2,5 mil trabalhadores.
Conforme Reis, com a execução da P-63, junto com a da P-55 em andamento na área do dique seco, deverão ser gerados de quatro a cinco mil postos de trabalho. O superintendente do Porto do Rio Grande comemorou a notícia e salientou que Rio Grande, mais uma vez, está destacando-se no cenário nacional e internacional através de seu porto que tem sido o principal responsável pela atração de grandes empreendimentos que estão instalando-se no Estado.
A Quip vai construir em Rio Grande os módulos de processo e completará a integração desses módulos no casco do navio BW Nisa, que será convertido em plataforma no exterior em parceria com o Grupo BW Offshore. A P-63 é uma plataforma do tipo FPSO e irá operar no Campo de Papa Terra, na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro, com capacidade para processar 140 mil barris/dia de petróleo e de compressão de gás de 1 milhão de Nm3/dia.

De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA