sábado, 19 de março de 2011

Polo Naval e Refinaria de Petróleo Riograndense são abordados na Assembleia

Duas importantes pautas envolvendo a região foram abordadas durante os discursos dos deputados estaduais Alexandre Lindenmeyer (PT) e Adilson Troca (PSDB) na Assembleia Legislativa, na quarta-feira, 16. A revitalização da indústria naval brasileira e da indústria de petróleo e gás e a importância da Refinaria Riograndense para a Metade Sul foram pontos expostos pelos parlamentares.
Os investimentos da Petrobras, na construção de novas plataformas, a implantação do Estaleiro Rio Grande e a provável instalação de outro grande estaleiro, por investimento da Estaleiros Brasil (EBR) em São José do Norte, são considerados responsáveis por proporcionar mudanças significativas no desenvolvimento econômico da cidade.
Segundo o deputado Lindenmeyer, para cada casco para plataforma FPSO serão investidos R$ 800 milhões, gerando cerca de 5700 em empregos diretos. Para ele a articulação de ações conjuntas entre Prefeituras, Estados, União, Instituições de Ensino, Ciência e Tecnologia e empresas privadas para buscar alternativas para a qualificação de mão-de-obra e dotar a região de infraestrutura é necessária.
Adilson Troca lembrou os avanços que o governo anterior garantiu a estrutura portuária e ressaltou as grandes oportunidades que o Polo Naval traz para o Estado. “Rio Grande e toda a região vivem um grande momento. Vamos trabalhar com afinco para que o Estado consiga aproveitar todo o potencial destes investimentos”.
Troca destacou ainda a importância social da antiga Refinaria Ipiranga, atual Refinaria Riograndense, tem para a comunidade local. Ele também parabenizou o deputado Lindenmeyer pela escolha do tema.
Lindenmeyer defendeu que ações relacionados ao Prominp, como o Plano de Ação do Projeto Rio Grande, e o Projeto de Lei 041/2011 que institui o Programa de Estruturação, Investimento e Pesquisa em Gás Natural, Petróleo e Industria Naval do Rio Grande do Sul, são imprescindíveis para a garantia da competitividade e sustentabilidade dos municípios. Na oportunidade, justificou a escolha de um dos seus homenageados, o vice-reitor da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), Ernesto Casares Pinto.
Há a necessidade do aumento do número de hotéis, hospitais, restaurantes, escolas, moradias, tratamento de esgoto e melhor mobilidade urbana, por exemplo. Tudo isso se faz necessário para que possamos obter um desenvolvimento econômico sustentável, que prime pela qualidade de vida das pessoas e que não seja responsável pela criação de novos bolsões de miséria”, explanou o deputado Lindenmeyer. 
Por Thaise Saeter
thaise@jornalagora.com.br

comenteComentários(3)
  • Infelizmente, os nobres são Dep. que defendem os interesses de Rio Grande e não de do Rio Grande do Sul ou Metade Sul. O Porto de Pelotas está a deriva e sem nenhum apoio. Rasgaram a Lei 13.602. Uma pena! São vários interesses deixados de lado, inclusive de funcionários e Concursados. Mas também é culpa dos Políticos de Pelotas, pouco atuantes com relação ao Porto de Pelotas. Parabéns aos Deputados pelo empenho e conquistas nesta área Naval.
    Junior 17-03-2011 - 14h06min
  • Para concluir o dito anteriormente não se pode pensar em desenvolvimento sem pensar no tripé da sustentabilidade que é a harmonia entre o Econômico, o Social e o Ambiental. De nada adianta termos gestores inteligentíssimos "Doutores" se os mesmos não atentarem para a qualidade de vida das pessoas e o cuidado com o meio ambiente. Acreditem, eu tive professores doutores na universidade que não se preocupavam ou não se davam conta que existem pessoas envolvidas nisso tudo inclusive eles mesmos.
    Lucia Helena Mello de Freitas. Tubarão - SC 17-03-2011 - 12h17min
  • Moro em Santa Catarina mas sou Riograndina e acompanho pelo Jornal Agora diariamente as noticias. Como técnica percebo que a vocação econômica de RG tem crescido substancialmente nos últimos anos. Perfeito se analizarmos somente o aspecto da riqueza da região, porém há que se fazer um diagnóstico regional, analizar a infraestrutura do municipio, fazer um planejamento minucioso de viabilidades. ver aspecto geográfico da cidade e não menos importante, avaliar, monitorar permanentemente os projetos
    Lúcia Helena Mello de Freitas. Tubarão - SC Agente de Desenvolvimento Regional e Assistente Social 17-03-2011 - 12h06min

De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA