terça-feira, 10 de agosto de 2010

Número de doação de órgãos cresce no Brasil

Foto: Ministério da Saúde / Divulgação.Uma boa notícia para quem aguarda um  transplante de órgão no Brasil: O número de transplantes no país aumentou 16,4% no primeiro semestre deste ano, segundo o Ministério da Saúde. Apesar da boa notícia, dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos revelam que a situação entre os Estados ainda é muito desigual.
Alguns lugares do Brasil como o Acre, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Sergipe, estão perdendo doadores a cada ano. Já na região Norte a situação é ainda mais preocupante: houve apenas quatro doadores de janeiro e junho: um no Acre e três no Pará. Na contramão desse levantamento, dez estados obtiveram um aumento significativo em transplantes, como São Paulo, Espírito Santo, Ceará, Paraná, Paraíba, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Goiás, Piauí, Alagoas e no Distrito Federal.

Minas Gerais

Fundado em 1992, o MG Transplantes, possui uma equipe de profissionais que trabalham 24 horas por dia, entre médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e pessoal administrativo, com o intuito de coletar doações em toda Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Apenas em 2009, foram um pouco mais de 2200 transplantes. Desde 2008, a fila de espera por um órgão ou tecido caiu de 4.095 para 3.967.
"Conseguimos alcançar um excelente número de cirurgias, nesses últimos dois anos. Isso favorece diretamente as pessoas que estão na fila de um transplante, trazendo muito mais qualidade de vida", ressaltou o diretor do complexo MG Transplantes e médico-cirurgião cardiovascular, Dr. Charles Simão Filho. Atualmente, a Grande BH é responsável por 55% das doações em Minas Gerais. Dessas, 37% saem do Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS).
Morando atualmente na cidade de Ouro Branco (MG), o auxiliar de escritório José Antunes, 29 anos, realizou, há cinco anos, um transplante de medula. Hoje, com uma vida “normal”, ele diz que a fila de espera por um transplante causa muita ansiedade, apesar de comemorar o fato dos transplantes de órgãos ter crescido. “Espero que essa notícia do alto número de transplantes no Brasil reflita na fila de espera. Independente da crença de cada um, acredito que a doação é um ato de amor ao próximo e, principalmente, respeito a vida”

De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA