quinta-feira, 6 de maio de 2010

Comportamento sexual do brasileiro

No site do ministério da saúde, encontra-se uma pesquisa que saiu no início do semestre e revelou um perfil interessante sobre o comportamento do brasileiro em relação à sua vida sexual. Com o objetivo de traçar o perfil do comportamento sexual do brasileiro e auxiliar na execução e avaliação da política de doenças sexualmente tramsissíveis do governo, entre os meses de setembro e novembro do ano passado, oito regiões do país foram percorridas pelos pesquisadores do Ministério da Saúde. Foram realizadas 8 mil entrevistas com homens e mulheres entre 15 e 64 anos.
Na pesquisa, foram encontradas grandes diferenças entre homens e mulheres. Um exemplo foi que 13,2% deles tiveram mais de cinco parceiras casuais no ano anterior à pesquisa; entre elas, esse índice é três vezes menor (4,1%). Além disso, 10% deles tiveram, pelo menos, um parceiro do mesmo sexo na vida, enquanto só 5,2% delas já fizeram sexo com outras mulheres. Com relação ao início da vida sexual, 36,9% deles tiveram relações sexuais antes dos 15 anos; entre elas esse índice cai para menos da metade, 17%.
Sobre o uso de camisinha, 45,7% dos entrevistados utilizaram a proteção em todas as relações sexuais nos últimos 12 meses. Outra informação interessante foi que os jovens são os que mais fazem sexo protegido em relação aos mais velhos! Além disso, mesmo 95% da população tendo conhecimento sobre o uso de preservativo para prevenção de doenças, o nível de informação é maior nas pessoas de maior escolaridade.
Em comparação com a pesquisa anterior, de 2004, percebeu-se que o brasileiro tem feito mais sexo casual. Em 2004, 4% das pessoas haviam tido mais de cinco parceiros casuais no ano anterior. Em 2008, esse índice foi mais que o dobro, 9,3%. E mesmo o nível de conhecimento sobre a possibilidade de adquirir doença como o HIV/AIDS sendo dos mais altos, houve uma queda no uso do preservativo, passando de 51,6% para 46,5%.A pesquisa também analisou a ocorrência das relações casuais no mesmo período das relações fixas, vulgo traições. Foi então constatado que 16% dos brasileiros traem e dos 43,9 milhões que viviam com companheiros (as), 7,1 milhões tiveram parceiros (as) eventuais no mesmo período. E mais uma vez constatado, são os homens os que mais traem: 21% (4,7 milhões). Neste caso, o uso do preservativo é baixo, viu-se que 63% das pessoas não adotaram preservativo em todas as vezes que fizeram sexo com parceiro eventual. Entre os homens, o índice é de 57% e entre as mulheres 75%.
Assim, a pesquisa conseguiu verificar questões muito importantes para as políticas preventivas de saúde. Foram vistos mais alguns fatores como o resultado da distribuição gratuita de preservativo e as implicações no uso. Para maiores informações a respeito e visualização das tabelas da pesquisa, acesse o site do Ministério da saúde.
Fonte: Ministério da Saúde do Brasil (http://www.aids.gov.br/)

De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA