quinta-feira, 6 de maio de 2010

De futuro incerto a ritmo acelerado...

Foi tímida e de futuro incerto a estreia de Rio Grande na indústria da construção naval. Até então, o Rio de Janeiro concentrara esse tipo de atividade, em declínio desde a década de 1980 no Brasil.
Um contrato vencido pelo consórcio Quip para construir a P-53, em 2007, deu início a uma movimentação que só fez crescer nos últimos três anos na então desindustrializada Metade Sul. Há mais de um ano em operação no campo de Marlim Leste, no litoral fluminense, a P-53 leva gaúchos embarcados como sinal de integração do Estado a um dos segmentos mais ativos da indústria nacional.

O reforço nas atividades em Rio Grande também abriu possibilidade de que indústrias gaúchas de outras especializações encontrassem na construção de plataformas um promissor filão de negócios, como a Metasa, de Marau, e a Intecnial, de Erechim. A Metasa, inclusive, é uma das dezenas de empresas que já preparam a instalação de novas unidades no porto de Rio Grande, de olho no futuro do negócio.




Fonte: Zero Hora

De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA