sábado, 1 de outubro de 2011

Estudos definem estratégia para chegada da P-58 ao porto de Rio Grande

Casco será convertido em plataforma no polo naval pela Queiroz Galvão

Estão em fase de finalização os estudos para a entrada do casco da plataforma P-58 no canal do porto de Rio Grande, no sul do Estado. O casco se encontra fundeado a cerca de 19 km da costa gaúcha. No polo naval, ele será convertido em plataforma pela Queiroz Galvão, que deverá iniciar as obras na embarcação ainda este ano.

A data exata para a entrada do casco ainda não foi definida. Falta ser concluído o estudo de batimetria (profundidade do canal) e telemetria (altura) dos fios da CEEE responsáveis por levar energia. A partir dessas conclusões, será montado o projeto para a manobra que conduzirá a embarcação ao cais. A praticagem da barra acredita que o navio chegará na segunda semana de outubro, próximo ao dia 10.

Vindo de Cingapura, na Ásia, o casco ficará ancorado na parte sul do porto. A previsão é que a construção da plataforma gere mais de 1,3 mil novos empregos. O investimento ultrapassa os R$ 923 milhões.

A nova plataforma terá capacidade para produzir 180 mil barris de petróleo por dia. Do tipo FPSO, que produz, armazena e transfere óleo e gás, a P-58 vai operar no Campo de Baleia Azul, no Espírito Santo, na área conhecida como Parque das Baleias. A plataforma deve ser concluída em 2014.

A partir da chegada da P-58, a cidade gaúcha passará a construir três plataformas ao mesmo tempo. A construção da P-55 e P-63 já começou. As duas estão sendo feitas pela Quip, empresa da qual a Queiroz Galvão é acionista. Além delas, outros oito cascos também serão construídos, pela Ecovix.

De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA