sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Pré-sal contará com equipamentos de 3º geração

A GE vai levar a sofisticada tecnologia dos aviões para as plataformas de petróleo e no segundo semestre de 2011 apresenta ao mercado a terceira geração do Blow-Up Preventer (BOP), equipamento que após falha foi apontado como um dos responsáveis pelo acidente da BP no Golfo do México.
Segundo o presidente global para a área de petróleo e gás da GE, Claudi Santiago, a Petrobras vai estar entre os clientes do novo equipamento, que será munido de caixa preta. O BOP, em termos gerais, é uma grande e sofisticada válvula utilizada para controlar, e se necessário interromper, o fluxo de petróleo e gás na boca do poço
As 28 sondas que estão sendo licitadas pela Petrobras para explorar o pré-sal da bacia de Santos já deverão usar a nova versão do equipamento. "Eu creio que é 99% assegurado que a Petrobras vai utilizar a terceira geração de BOP nessas sondas", disse Santiago à Reuters, informando, no entanto, que ainda não há contrato assinado para uma possível venda.
Santiago garantiu que o custo do equipamento será semelhante ao do BOP atual, em torno dos 30 milhões de dólares, mas será construído fora do Brasil, em Houston (EUA).
Ele afirmou que para aumentar a segurança do BOP foram colocadas válvulas maiores, para enfrentar com mais força a pressão do mar na hora de fechar o sistema em caso de problemas, como ocorreu com a BP, além de um monitoramento mais eficiente do mercanismo para antecipar acidentes.
"Da cabine do avião a gente sabe como o motor está funcionando. Se podemos monitorar o motor de um avião, podemos monitorar o BOP. Estamos incorporando mais sensores eletrônicos, que serão monitorados por satélite para registrar constantemente o estado da plataforma", afirmou.
Outra idéia que virá dos ares para o fundo do mar será a caixa preta, que vai registrar os comandos da plataforma de petróleo, o que facilitaria investigações sobre eventuais acidentes. No caso da BP, meses se passaram até os primeiros dados conclusivos sobre os motivos do acidente.
A empresa anunciou nesta quarta-feira investimentos de US$ 550 milhões no Brasil nos próximos três anos. De acordo com Santiago, o faturamento da empresa no país deve crescer entre 15% e 20% ao ano, enquanto para o mundo a previsão do grupo gira de 8% a 10%.
"O faturamento aqui fica entre US$ 550 e US$ 600 milhões, mas pretendemos crescer bastante isso, em torno de 15%, 20%", afirmou.
Dos investimentos anunciados, US$100 milhões irão para a construção de um centro tecnológico que será instalado próximo ao Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), na zona norte do Rio de Janeiro. Junto a esta unidade será construído um centro de treinamento no valor de US$ 50 milhões para
qualificação de funcionários, clientes, parceiros e fornecedores.
Mais US$ 200 milhões serão usados pela GE no aumento de capacidade de suas fábricas e desenvolvimento de novos produtos para o setor de petróleo e gás natural. Outros US$ 200 milhões irão para os segmentos de saúde, transporte e aviação do grupo.
De acordo com Santiago, os planos da empresa incluem a ampliação do centro de manutenção de equipamentos de petróleo e gás natural em Macaé (RJ) e da fábrica de equipamentos para o setor em Jandira (SP). A parceria com a Petrobras estará focada também na descoberta de novos materiais para serem utilizados na exploração do pré-sal.
"Esse memorando de entendimentos visa estudar junto com o cliente os gargalos que estão encontrando e solucioná-los, como materiais específicos para lidar com o petróleo do pré-sal, que tem muito gás carbônico e sulfídrico", afirmou.
A assinatura do memorando com a Petrobras deverá ocorrer na quinta-feira, segundo Santiago.
A GE está há 90 anos no Brasil e assinou com a Petrobras o maior contrato da indústria de petróleo para fornecimento de cabeças de poço, 250 no total. A empresa americana atua em vários setores e também desenvolveu para a estatal brasileira a conversão da primeira turbina a gás natural para funcionar com biocombustível, que está sendo usada para gerar energia elétrica a partir de etanol.
Fonte: portogente.com.br (Reuters)
 

De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA