domingo, 13 de junho de 2010

WTorre vende Estaleiro Rio Grande para Engevix

A WTorre anunciou, ontem, por meio de nota (fato relevante) divulgada em alguns jornais do País, a venda de duas subsidiárias navais para a Engevix Engenharia e a Fundação dos Economiários Federais (Fucef) por R$ 410 milhões. As duas subsidiárias são a WTorre ERG Empreendimentos Navais e Portuários, detentora do projeto Estaleiro Rio Grande (ERG1), construído aqui no Município, e a WTorre Óleo e Gás Construções Navais, a qual detém direitos sobre áreas próximas ao ERG1.
A reportagem do Agora procurou obter mais informações sobre a venda, mas a assessoria de imprensa da WTorre apenas confirmou a negociação, explicando que a empresa está em período de silêncio e que, por isso, não poderia informar mais detalhes. Conforme ela, a WTorre entrou na Bolsa para abertura de capital e, em função disso, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) exige o período de silêncio da empresa. O negócio foi fechado esta semana, segundo a assessoria, e ainda está sujeito à aprovação de órgãos nacionais de defesa da concorrência.
Com esta aquisição, a Engevix passará a administrar o Estaleiro Rio Grande, do qual faz parte o primeiro dique seco de grande porte do País. Em maio, quando veio a Rio Grande, o vice-presidente da Engevix, Gerson de Mello Almada, informou que a Engevix estava em negociações para a compra do ERG1 e do ERG 2, ainda em projeto. Esta empresa vai construir oito cascos de FPSOs para a Petrobras e, segundo Almada relatou na ocasião, quer fazer os módulos e a integração destes e construir sete navios-sonda para a estatal. Por isso, queria adquirir o ERG1 e o ERG2 e outras áreas em Rio Grande.
Na oportunidade, Almada afirmou que, concretizando-se o negócio, a Engevix também assumiria todas as obrigações do contrato da WTorre com a Petrobras, que continuaria tendo direito ao uso do dique seco e de sua estrutura por 10 anos. Na semana passada, questionado sobre esta negociação, o gerente da implementação de empreendimentos para a P-55, Edmilson Medeiros, disse que a venda do ERG1 não afetaria os projetos da Petrobras no dique seco.


Fonte: jornalagora - Carmem Ziebell



De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA