domingo, 21 de março de 2010

Atlético-MG vence o Villa Nova Com 2 gols de Obina.


O fenômeno ‘Obination’ (como os torcedores passaram a denominar a boa fase do atacante) voltou a ser sentido neste domingo. Dessa vez, a vítima foi o Villa Nova. Em mais uma tarde inspirada de Obina, que marcou dois gols, um deles em belo chute de canhota de fora da área, o Atlético-MG venceu, por 3 a 1, o Leão do Bonfim e se garantiu matematicamente nas quartas de final do Campeonato Mineiro. Renan Oliveira marcou o terceiro gol do Galo. Warley descontou para o time da casa.

Com o resultado, o Atlético-MG assume a quarta colocação, com 18 pontos. O Villa segue em sétimo, com 14. Foi a quarta vitória consecutiva do time alvinegro no Estadual.

Se Obina foi o grande destaque da partida dentro de campo, fora dele, quem chamou a atenção foi Vanderlei Luxemburgo. O treinador deixou de lado o seu já tradicional terno para usar a camisa rosa do clube, lançada na última terça-feira.

Na quarta-feira, o Atlético-MG voltará a campo para disputar os últimos dez minutos da partida contra o América de Teófilo Otoni, válida pela 5ª rodada. O jogo foi interrompido aos 36 do segundo tempo, por causa do mau tempo. O Villa Nova só volta a jogar no domingo, quando enfrentará o Ipatinga, fora de casa.

Obina garante o Galo na primeira etapa 

O Atlético-MG entrou em campo com algumas modificações em relação ao último jogo. Coelho, Júnior, Cáceres e Jonílson foram poupados e ficaram no banco. Mesmo assim, o entrosamento não parecia ser o maior problema da equipe, mas sim o campo.

Ampliar FotoAgência/Estado

Obina comemora um de seus gols na partida

O gramado muito irregular não permitia ao meio-campo do Galo trocar muitos passes para armar as jogadas de ataque. A opção da equipe era por lançamentos longos ou bolas aéreas. Aos 7, a estratégia alvinegra começou a dar certo. Muriqui recebeu lançamento na esquerda, invadiu a área e foi impedido de avançar com falta de João Júnior dentro da área. Pênalti para o Atlético-MG. Confiante, Obina pegou a bola para bater. E fez. Bola no canto superior direito do goleiro para deixar o Atlético-MG em vantagem no marcador.

O gol pareceu assustar o Villa, que deixou o Galo tomar conta do jogo. Em cobrança de escanteio, aos 18, Benítez quase ampliou o placar, ao cabecear ao lado do gol de Rafael. A primeira chance do time da casa aconteceu no minuto seguinte. Tucho recebeu na área e tentou encobrir Aranha. Contudo, o chute saiu muito por cima.

Obina pareceu ter gostado da jogada do rival. E, aos 25, mostrou a Tucho como se faz. O atacante alvinegro recebeu fora da área, dominou e bateu de canhota por cobertura, fazendo o segundo gol do Galo. Dois minutos depois, quase que o artilheiro faz o terceiro. Muriqui lançou na área, Obina venceu a marcação e chutou para fora, tirando tinta da trave.

O jogo transcorria de forma tranquila para o Galo, mas, ao 31, os torcedores alvinegros tomaram um susto. Após cobrança de escanteio, Aranha saiu mal do gol e a bola quase entrou. Carlos Alberto cortou quase em cima da linha. O Galo ainda ameaçou aos 35, em chute de fora da área de Muriqui. Mas o arremate foi para fora.

Villa melhora, mas não consegue empatar

O time da casa voltou para o segundo tempo parecendo disposto a mudar a história do jogo.O Villa partiu para cima, tentando buscar espaços para chegar ao gol. Nos primeiros minutos da etapa, a bola não saía dos pés dos jogadores alvirrubros. Contudo, a equipe esbarrava em suas próprias limitações e sequer ameaçava o gol de Aranha. Por sua vez, o Galo parecia satisfeito em marcar e esperar uma chance para tentar ampliar o marcador. E foi o que aconteceu.


Aos 9, Renan Oliveira recebeu na entrada da área e chutou com força. Rafael Córdova ainda tocou na bola, mas não conseguiu impedir o terceiro gol do Galo na partida (assista no vídeo ao lado). Na comemoração, coreografia imitando Claudinha e Buchecha.
O time do Villa não se abateu e seguiu pressionando. Aos 22, a equipe alvirrubra ganhou um “presente” pelo esforço. Depois da zaga do Galo se enrolar com a bola, ela bateu na bandeirinha e ficou com Rodrigo. O jogador tocou para Tucho, que rolou para Warley mandar para o fundo das redes e diminuir.

A equipe da casa continuou pressionando até o fim da partida. Contudo, criava poucas chances de real perigo. Aos 42, Vinícius cabeceou ao gol de Aranha, mas o goleiro defendeu. A partir daí, o Galo passou a tocar a bola e esperar o fim da partida.

Ficha técnica: 
VILLA NOVA 0  x 3 ATLÉTICO-MG
Rafael, João Júnior, Alexandre e Vinícius; Alex (Rodrigo), Rafinha (Hernane), Luís Ricardo, Tucho e Marcel; Marlon e Warley (Paulo)Aranha, Werley, Jairo Campos e Benítez; Carlos Alberto, Zé Luís, Evandro (Fabiano), Renan Oliveira (Coelho) e Leandro; Muriqui (Pedro Paulo) e Obina.
Técnico: Flávio Lopes.Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Gols: Obina, aos 8 e aos 25 do primeiro tempo, para o Atlético-MG. Renan Oliveira, aos 9 do segundo tempo, para o Atlético-MG. Warley, aos 22 do segundo tempo, para o Villa Nova.
Cartões amarelos: Zé Luis, Benítez, Muriqui, Jairo Campos (Atlético-MG), João Júnior, Hernane e Luís Ricardo (Villa Nova)
Estádio: Estádio Castor Cifuentes, Nova Lima (MG). Data: 21/03/2010. Árbitro: André Luiz Martins Dias Lopes (CBF/MG). Auxiliares: Helbert Costa Andrade (CBF/MG) e Marcelo Francisco dos Reis (MG).



De olho nos acontecimentos...

De olho nos acontecimentos...

Galo Até Morrer!!!

Galo Até Morrer!!!
Super Galo

Minha Princesinha

Minha Princesinha

Galerinha do Barulho rsrsrs...

Galerinha do Barulho rsrsrs...
Filhotes, Filhos

Minha vida

Minha vida
Família

EU E MINHA TURMINHA LINDA

EU E MINHA TURMINHA LINDA
FAMÍLIA